terça-feira, 11 de outubro de 2011
Sofia



À minha linda e amada sobrinha Sofia.


Vinha o barquinho no mar
Dançando com as ondas
No sol que brilhava
Tão quanto os olhinhos dela


Vinha cantando alegre
E não vinha sozinho
Atrás, fazendo a festa
Vinham mil e um peixinhos


E mesmo na tempestade
Nas noites mais ventosas
Onde o perigo ali passava
Era alegria e prosa

O mar, sempre quando
O barquinho girava
E fazia sua graça
Logo enfezava – mas passa!

E no passeio mais gostoso
Que ali se podia
Chamavam-me barquinho
Onde o mar era Sofia.

1 comentários


  1. Tia Paula says:

    Lindo sem ser piegas. Amei!

    [ pauleeeira.blogspot.com ]

    12 de outubro de 2011 08:00

Leave a Comment